Da presença

Cama vazia com lençol amarrotado

O volume no espaço
Seu traço de corpo posto
Matéria embalando a presença
Porto

No mar há
Monstros marinhos e serpentes
Em vértebras ondulantes
Anêmonas sem membros

No mar há
Ouriços causticantes
Sereias sem dentes e peixes
Com mandíbulas destroncadas

Na maré
Sobe a imensidão histérica
O medo de perder-se a métrica
Quando concha é desemborcada.

13/03/2017

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s