Aquelas palavras

Nuvens alaranjadas no por do sol

Aquelas palavras
Evasivas
Esvaziam o silêncio
Mostrando, escondendo
Perfis azuis
Luzes néon

Aquelas palavras
Ínfimas
Rastro iônico
De cometa
Cócega
Nas narinas
Do pólen livre
Da borboleta

Aquelas palavras
Minhas
Castas
No castelo da tarde
Turquesa
À vista
Da pureza
Branca

Aquelas palavras
Raras
Tantas
Rarefeitas
Íntimas
Como som de folhas
Tremendo
Na brisa perfeita

Aquelas palavras
Minhas
Queridas
Segredo
Que segrega
A humanidade inteira

Palavras palavras
Se preferem
Pontas

Pois ferem
No ventre
Todo sentido
Entre.

05/12/2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s