Amamos pois somos desesperadamente sós

rosa_em_preto_e_branco_3dc6f8021457ed8a92245e3c7e52e318_1204
Toda natureza é alheia e bela
As estátuas de pedra areia
São natureza e se contentam sozinhas

O cenário concreto desenha elide desconcerta
Nossa alma calva sem cheiro
Empoeirando o vento
Físico e frígido

As estrelas são perfeitas lindas
Giram no lugar longínquo inorgânico que lhe cabem
Eu caibo vulnerável no gesto na pupila

O universo não contempla – funciona
Os planetas têm órbitas vazias – linha pronta
E sem riso

Somos todos orgânicos no momento
Inorgânicos no tempo sem tempo

Amamos pois somos desesperadamente sós
Sabemos que por mais bela que a flor seja
Nunca nos dará certeza de sentir
Acalento.

29/10/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s