Canção do silêncio

Paisagem com árvores e mar em escala de cinza
Movimento mede-se em silêncio
Faço assim da hora um traço lento
Do regato quieto um tormento
Completamente
Em silêncio

Essa gente, mar, uma amnésia
Mal se faz desfaz-se a geodesia
Língua branca (leite de magnésia)
Um silêncio, silêncio no silêncio

Traço o tempo numa folha branca
Em cadência tão sincera e mansa
Essa coisa boa que encanta
É silêncio, silêncio no silêncio

Tantas vagas! Todas, como cansam
Erodindo-me sem qualquer vacância
Onda rara vem e vai-se santa
Branda, branca, parca– ai! silêncio.

25/03/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s