O segredo

Ondas batendo num rochedo

Calem-se as ondas do mar
E seus náufragos
Com rostos de algas

Somam-se
Nessas areias
Mãos eretas
Com cinco dedos a riste
Tão distantes do céu

Calem-se as barcas que encalham
E fazem cadência com as ondas
Desse mar infinito
Sem margens
Dos olhos

Contam-se
Nessa praia
Estrelas do mar
Amputadas
Trevos de azar
E ouriços que pensam
Ser flor

Calem-se todas as conchas
Que se revolvem com ondas
E se fincam entre areia branca
E mascava
E pensam conter
O segredo da vida
Por contar o murmúrio
Do mar

O segredo da vida
É saber-se
Onda.

Anúncios

2 comentários sobre “O segredo

    1. Minha cara Catia, fique à vontade! Você pode compartilhar no Facebook pelo botão logo abaixo do poema. Quanto ao Orkut, tudo bem. Só pediria que incluísse o link do original com os créditos. Fico feliz que você tenha gostado! Forte abraço! Sandro Pinto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s