Sem aposto

Lágrima furtiva

Sigo a linha do horizonte
Na tarde sóbria
Fito a mudança de relevo humano
Que se pronuncia

Crianças desabotoam
Cores desbotam
Senhoras alimentam as raízes das rosas
Dissimuladas

Aproveito o mirante, a breve estada,
E ponho em dia algumas noites

(Quando choro ante o belo ou trágico
Julgo oportuno dissolver palavras não ditas
E espinhos inconfessos)

Algumas lágrimas são assim
Sem aposto.

Anúncios

2 comentários sobre “Sem aposto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s