Sela vazia

Homem se fragmentando

Esse universo em arco de sela sem dorso
Ou superfície fechada
Ou plano sem fim
Ou esfera e assim
Simétrica e assim
Indiferente no que tange
Direções e
Sentidos

Esse universo de arco sem flecha
Deformado ao extremo sem mira
Fragmentos de entes
Setas suspensas
Segmentos de retas
Restos de vínculo pontilhado

Pulo de link em link
E procuro
E acho conteúdo branco
Saltando parágrafos
Como se o meio
Não importasse ao fim

Nesse universo quântico
Tudo é sinal atemporal
Sem tempo pretérito
Futuro plástico
Sinais elétricos
Rostos sem rugas

Em que se ama
A distância curta
À distância longa

E não se sabe de sede
Tendo espelho no mar
Virtual.

Anúncios

2 comentários sobre “Sela vazia

  1. Todo dia podemos encontrar poemas, mas só em dias especiais nos deparamos com poemas como os seus, cheios de alma. Parabèns 🙂

    Acrescentarei seu blog á minha lista!

    bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s