Consciência

Camplo florido ao pôr-do-sol

Há muito tempo já tenho ciência.
Desde pequeno, na tenra infância,
Mais ciente na adolescência
Sabia que era questão de tempo
Para a transcendência
Assaltar meu mundo.

Neste ato consciente
Nada escapa do enlace
Tudo, em definitivo, é escolhido:
A árvore, a flor, o pássaro,
O galo, o galho, o pasto,
O campo florido.

Inclusive aqueles
Cuja sensação de despedida
Faz com que o mortal tenha ciência
De quem em permanência
É querido.

Anúncios

Um comentário sobre “Consciência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s