Pai nosso

Pai feliz segurando bebê sorrindoEstão aqui
Duas mãos cheias de ausências
E a experiência inda sob as vistas
Ante a perspectiva ampla
Que se funde no ponto de fuga.

Estão aqui
Dois pares de olhos em cunha
E nos focos, o sonho
E no sonho, nada de errado
Apenas a carência de errata:

“Seja feita sua vontade
Na terra, no mar, na galáxia,
No leite, na nata,
No ângulo agudo, reto, obtuso
Aleatoriamente complementar”

Estão aqui
Dois joelhos em vinco na vala,
Esféricas marcas de rótulas
De quem recusa espólios
Do rótulo dos braços fortes

E enseja a surpresa que Deus esconde
Nos bolsos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s