À mãe

Senhora sorrindoQueria o sorriso
Seu riso
Espuma branca entre lábios
Vidro trincado
Areia nos dentes
Porta trancada
Por onde brisas se opunham
Pousar.

Deus queira
Deus queira
Ver palmeiras da praia
Em sua boca banguela

Aquela gaivota branca
Mesmo manca
A par de bengala.

A flor sempre lhe foi pretexto
Propósito de céu
Regalo
Janelas de uma espécie de paz
Previa do estado gasoso.

O sorriso lhe emprestou seu rosto
E o dia perpassa com o mais areado gosto
De Deus.

Anúncios

Um comentário sobre “À mãe

  1. Lindo poema professor, o sr. escreve maravilhosamente bem ^^
    Ta fazendo uma falta ts
    lhe desejo tudo de bom, otima semana pra você;

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s