Refração

Sombras de um casal sobre a areia do praiaQuando você me olhar firme, tendo ao fundo o papel retrato,
Não me verá como eu era,
Nem como pedra,
Mas apenas pontos esparsos,
Bando de pássaros
Formando o desenho de um rosto.

E quando, pela saudade dos olhos, você me olhar,
Não verás a mim, mas uma versão de verão
Em escalas de sépia e cinzas,
Suavizadas pela arbitrária seleção
Da memória.

Quando pensar em mim com seus olhos sem frestas,
Verás apenas algumas sombras refratadas,
E a melhor das sobras que sobre à mesa
Alguém poria.

Então, verás
Que mesmo com verniz dos dias
Amar sempre
Vale.

Anúncios

Um comentário sobre “Refração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s