Veraz

Foto da minha esposaNessa previa de estrada,
Nuvens brilham, parindo raios,
Rede de incenso; meu pensamento
Em você.

Em você veraz, pedra sem cal.
Incluindo as pegadas, as ranhuras, os pregos,
E folhas secas que emprenham o final.

Luzes se intercalam nos ventres das nuvens;
Elevo minhas mãos às têmporas,
E no alpendre penduro meus olhos:

É temporal | Temporal | Temporal.

Trêmulo, trago os molhos da nossa ceifa,
Fadada à cerca de arame farpado
Que a todos envolve.

Encaixo-me em seu ventre
E, assim, veraz,
Seu verso,

Venero.


À minha querida esposa, Rosane, a melhor mulher que Deus poderia me dar. A propósito, é a linda pretinha da foto (rs). O nosso amor está em eterna construção.

Anúncios

3 comentários sobre “Veraz

  1. Amei o poema, mais do que as letras,são os seus sentimentos posto nele por ela… parabéns por esse gesto de amor e carinho. Um forte abraço e a certesa que vc acertou o alvo,pois a mulher gosta disso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s