Outros

Céu azulAo fim das eras pardas só haverá azul
Um azul e uma luz tão clara
Que olho algum
Se arriscará
A abrir.

Levaremos em cada mão as marcas
Das pétalas que nos cortaram
Dos caules que nos vazaram
Dos vasos vazios
Cujos cacos se somam
Aos nossos ossos.

Teremos no rosto as farsas,
Os batons borrados,
As ranhuras das unhas,
As olheiras por falta de paz
E por excessos impensados.

Teremos olhos sem cílios,
Globo em eclipse,
Pregas nos cantos das pálpebras,
E os limites rubros das órbitas
À vista de todos.

Ao fim das eras pardas só haverá azul
Um azul e uma luz tão clara
Que olho algum
Se arriscará
A abrir.

E aqueles que se arriscaram,
E tentaram deixar tudo
Por deixarem de ser todos,
Ao abrirem o olho

Serão outros.

20/01/2011

Anúncios

2 comentários sobre “Outros

  1. Muito legal seu blog, Sandro. Vou adicioná-lo em meus favoritos!
    Parabéns por tanta inspiração!

    Bjs.

    Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s