Rastros

Lua madrugadaQuero acordar na madrugada
Com o barulho das asas
Dos anjos
Umedecidas pelas gotículas
Estelares.

Depois vou subir ao telhado
Banhado de lua
E me abismar com a envergadura
Dos seres angelicais.

Com olhos de abismos
Vou transmutar os joelhos em esquinas
Nas quais se persegue a luz que cintila
Nas celestes pérolas.

Cada pérola é auréola dos anjos
Cujos raios não passam de rastros
Dos mais íntimos e boleados cantos
De Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s