Anacrônico

Família antigaA casinha de arquitetura antiga
Que ao centro da cidade
Se avizinha
Leva uma família
E um quadro em traços cinzas
Da foto
Perfeita.

O pai,
Com bigode de macho;
A mãe,
Uma fêmea frágil;
O filho mais velho,
Responsável;
O mais novo,
Revolucionário;
O do meio,
Dispensável.

Na fachada da casa
Azulejos de um santo em mosaico
Identidade apagada
E a data:

“Mil novecentos
Guaraná de rolha”

A casa, coitada,
É uma folha
Que por falta de ar
Amarelou

E voou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s