Sintetizando

Funil de palavras

Não quero muitas palavras.
Desejo apenas que algumas poucas
Delimitem em linhas parcas
O poema
Que intenta
Abordar, em resumido,
Aquilo que mal consigo
Delimitar.

Anseio que poucos pares de signos
Sejam suficientes
A me fazer crente
De que superlativo absoluto sintético
Possa ser
Absurdamente
Analítico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s