O primeiro poema da semana

O balão de lua
Encena no pano de fundo
Do início das cenas profundas do dia.

Lindo é o fulgor que ao longe flutua!
Despontando ao torpor quando o sol se esvazia.

E as plumas da lua!
Todas feitas de prata,
Fazem livre a fada
Da mais fria coxia.

Venha logo a lua,
Com as leves estrelas!
Na noite, à beira
Das horas estias.

Na segunda das feiras,
Na primeira das crias.

23/08/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s