O poeta

O poeta
É bicho besta
É ninho de vespa
É minhoca da terra
É borboleta.

O poeta
É prateleira
É livro de cabeceira
É travesseiro
É chinelo
É elo que se quebra
Que encobre e revela
É poeira.

Do poeta
O que se espera?
Bela letra?
Vela acesa?
Velha carpideira?

O poeta
É vida à ribanceira
É brincadeira
É suicida a um triz da beira
É subida ao Everest
É fazer algo que preste
Com o preço da casca que veste
O fruto da bananeira.

20/10/2009

Anúncios

4 comentários sobre “O poeta

    1. Agradeço, Nydia, pelo carinhoso comentário. Prometo que vou tentar atualizar meu blog com mais frequencia. A propósito, postei mais dois poemas. Quando tiver um tempinho, dá uma espiada. Mas, o que é exatamente linkar no longitudes? Abraços.

  1. Sandro amei seus poemas. Vou com sua permissão, é claro, utilizá-los em minhas provas.
    Você precisa publicá-los.
    Todos precisam conhecer essa alma poeta.
    Um forte abraço,
    professora Juvenilda

  2. Oi Sandro!!!!!! escolhi este para publicar no Eita! o tema deste mês é de poeta e louco todo mundo tem um pouco… grata pela colaboração… beijo da Marise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s